Entrevista com Sergio Pereira, autor de Enviada

O lindo, charmoso, super gente boa, fofo... são tantas qualidades que ele tem. Só tem um defeito, não veio ainda para Salvador, mas isso mudará, hahaha. O entrevistado de hoje é ele, sim ele o Sérgio Pereira, que todos gostam e admiram. Espero que gostem da nossa parceria, colocamos umas perguntas que são duvidas de muita gente, qualquer coisa que queiram saber a mais é só falar com ele por direct no instagram ou por emial, ele é um fofo e atende a todos com o maior carinho.
Então é isso, ai a entrevista. Beijos no Core e até a próxima.
~Jaii

1º- Nome:

Sérgio Pereira

2º- Idade:

25 anos

3º- Quando você começou a se interessar pela escrita?

Sempre gostei de ler, mas o gosto pela escrita veio aos dezessete anos, quando comecei a escrever minha primeira história: A Busca das Chaves do Poder.
Era uma história infantil nas quais teve as suas continuações, mas logo parei para me dedicar a Enviada.

4º - Quando você decidiu escrever o seu primeiro livro?

Tinha dezessete anos quando comecei a escrevê-lo. Mas depois que terminei o primeiro, o segundo e o terceiro, eu os achei muito improdutivos para continuar. Eram histórias para crianças, e na verdade, todos nós sabemos que histórias infantis no mundo de hoje não dão tanta ênfase se comparada a uma literatura juvenil.

5º - Por que você resolveu se tornar escritor?

Eu nunca pensei em me tornar escritor. Na verdade, eu sempre gostei de criar histórias na minha cabeça, mas tinha preguiça de torná-las, de fato, uma parte de mim. De torná-las tinta e papel.

6º - Quando era criança qual era o seu sonho?

Ser Engenheiro Agrônomo ou Historiador.

7º - Quem te inspirou para escrever "Enviada"?

Foi no final de 2009 que comecei a pesquisar sobre o que eu iria escrever. Na verdade, eu tenho um fascínio pelo Livro do Apocalipse, tanto que me baseei nele para criar a história de Angela Petre.
Enviada começa com o nascimento de uma criança. Filha do Criador, nascida através do Espírito Santo, que vem para acabar com o pecado do mundo e mudar algumas coisas, assim como Cristo. Digamos que o primeiro livro retrata a escolha do ser humano: o bem ou o mal? Será que o mal é tão mal assim? E o bem?
Já nos livros seguintes, vocês verão sobre o ponto de vista que eu tive sobre o fim do mundo. Por hora, Enviada já está aí na praça, e a continuação, Escuridão, já está pronta.

8º - Você tem algum autor favorito? Quem?

Tenho, sim. Eu até os cito como as minhas grandes influências na orelha do meu livro. São J.K. Rowling e C.S. Lewis.

9º - Você é fã de alguma série ou trilogia de livro?

Sou fã incondicional de Harry Potter e As Crônicas de Nárnia.

10º - Você tem vontade de escrever outro livro? Já tem planos para ele?

Eu demorei cerca de três anos e meio para concluir Enviada. E nesse meio tempo, eu já tinha o começo, meio e fim do que aconteceria com Angela Petre, Dimitri Costa e Gustav Heltih.
Estou com o segundo livro pronto desde 2013. Mas estou dando alguns retoques finais.


11º - Muitos escritores disseram que as pessoas eram contra o seu trabalho.
Acontece ou já aconteceu com você?

No meu caso, ninguém sabia que eu escrevia até eu ter terminado e depois mostrado. Meu irmão, Lúcio, foi a primeira pessoa a ler A Busca das Chaves do Poder e Enviada. E foi surpreendente o apoio que ele me deu e me dá até o hoje.


12° - Por que escolheu esse gênero?

Eu pulei do Infantil para o Juvenil porque em 2009 recebi uma resposta da Editora Objetiva, daqui do Rio mesmo. Ela dizia em carta: Muito apreciamos a obra e vimos que há qualidade literária nela, porém, não podemos nos responsabilizar por uma futura edição, pois o nosso quadro já está completo.
Então, se eu não tivesse recebido resposta dessa Editora, eu não teria nem sequer escrito Enviada. E olha que eu havia mandado A Busca das Chaves do Poder para mais de dezesseis editoras e só uma me enviou resposta. E que bom que foi positiva.



13° - Sabendo que você é tão novo me surpreendi, achei que você era bem mais velho, pois é o que a sua escrita aparenta. Como você lida com isso? Alguém já citou isso?

Sim, todos se surpreendem quando digo que tenho 25 anos. Acham que sou mais velho mesmo. Sou uma pessoa muito complexada com a idade e beleza. :S
Eu ligava muito para isso, antes de Enviada ser publicado, pois eu queria passar uma credibilidade à todos. Mas eu venci essa barreira do preconceito de que só autores velhos escrevem histórias boas.


14°- Nós sabemos que além de novo você é muito bonito. O que desperta ainda mais as adolescentes a lerem o seu livro. Como você lida com isso? Já ocorreu algum caso de uma fã tentar algo inadequado com você? Como lidou com isso?

Eu não sei se tenho fã. Eu sempre trato todas as pessoas (maioria meninas) com um carinho mútuo. Elas são tão legais.
Algumas pedem meu whatsapp, outras dizem que sou bonito e tal. Mas vou lhe dizer uma coisa: Sempre, sempre me achei um patinho feio. Não gosto de tirar fotos direito, sou um tanto “bicho do mato” e bem tímido. Entretanto, estou mudando aos poucos, já que muitos amigos dizem para que eu me solte mais. “Afinal, você é um escritor”, dizem alguns.


15° - Estamos chegando ao fim da nossa entrevista, mas gostaríamos de saber o principal. O seu livro está ficando mais famoso a cada dia, você esperava isso?

Eu sempre pergunto a quem me diz isso. E muitos respondem que meu livro está sendo bem divulgado. Que todos falam dele... E falam bem. Mas aí eu paro, e penso: Sérgio, isso ainda é só a beirada de um prato cheio de sopa quente. Você ainda tem muito trabalho pela frente até que consiga chegar ao centro do prato.
Quem está dentro, nunca sabe de nada. Eu sou um que nunca poderei lhe dar essa resposta com exata definição. Me diz você? J
Eu só quero que meu livro fique reconhecido. Isso me basta! Mas eu agradeço a todos pela ajuda. Sou uma pessoa imensamente grata pelo esforço que todos têm em divulgar Enviada seja em seus Instagrams ou facebooks. Obrigado mesmo!


16° - E a mais esperada quando lança a continuação de Enviada? Eu particularmente aguardo ansiosa.

Eu preciso mostrar a minha Editora que o meu livro é bom e que ele vende. E para isso, preciso vender muitos e muitos exemplares de Enviada primeiro.
A continuação já está praticamente pronta, só resta sair do papel A4 e virar um belo livro.


Desculpe pela demora, Anjo.
E obrigado por tudo.

Então gente, ele não é um fofo? Onwt, como não amar. Nós que te agradecemos por ser tão carinhoso assim conosco, estamos e estaremos sempre aqui pra o que você precisar.