Entrevista com a Equipe RCA - Ailla e o Luferino

Oi oi amores, fizemos uma entrevista muito legal com os autores do livro Ailla e o Luferino.
Um livro muito lindo e foto.
Espero que gostem.
Um beijo e vem conferir aqui em baixo!

1º- Nomes:
Rafaela Souza
Cinthia Silva
Airton Júnior
2º- Idades:
Rafaela Souza: 24
Cinthia Silva: 23 anos
Airton Júnior: 36 anos
3º- Quando vocês começaram a se interessar pela escrita?  
Rafaela Souza: Comecei a escrever bem nova, ainda não tinha lido grandes livros, apenas paradidáticos escolares. Fazia histórias curtas ou reescrevia o final de algum livro/filme que eu não tinha gostado. Nessa idade ainda não pensava em ser escritora, nem sabia o grande significado disso. Era do tipo que chegava em casa e escrevia como tinha sido meu dia.
Cinthia Silva: Comecei a escrever em 2009, quando descobri um site de fanfics, então chamado Fanfic Addiction, e comecei a escrever fanfics interativas com a banda inglesa McFly.
Airton Júnior: Sempre tive vontade de compartilhar minhas ideias com o público em geral. Depois de encontrar as meninas, consegui consolidar esse desejo através da junção das nossas ideias experiências de vida e, então, forjamos Ailla e o Luferino.
4º - Quando vocês decidiram escrever o seu primeiro livro?
Rafaela Souza: Aos 12 anos escrevi meu primeiro livro “O começo perfeito”; tinha umas 80 páginas e imaginei como seria legal alguém ler, mas nunca tive coragem de mostrar a ninguém. Quando conheci Júnior, comentei com ele esse hobby e logo ele pediu pra ler (detalhe: até hoje só ele leu). Desde então tudo começou, passamos a ter esse sonho em comum e junto com Cinthia estamos pondo em prática o nosso desejo de dividir com todos o mundo mágico de Ailla e o Luferino, trazendo-os também para viver essa grande jornada conosco.
Cinthia Silva: Eu fui convidada para compor a Equipe RCA no ano de 2011, antes disso nunca tinha escrito textos cogitando transformá-los em um livro.
Airton Júnior: Ainda na época de namoro com Rafaela, ela me mostrou um manuscrito de um livro que ela escrevia esporadicamente e sem pretensão de publicar. Quando bati o olho naquilo eu disse: ‘Caramba, como tu escreve bem, amor’. E então percebemos que todo o material para o primeiro livro estava praticamente pronto, bastava apenas repassar para o computador e então lançar o livro.

5º - Por que vocês resolveram se tornar escritores?
Cinthia Silva: Há uma espécie de magia quando se está escrevendo e há uma magia ainda melhor quando alguém ler aquilo que você escreveu e gosta. Pensar que as minhas ideias, as minhas estórias podem impactar e mudar a vida e das histórias de alguém faz valer o risco e o sacrifício que ainda é ser um escritor em nosso país.
Airton Júnior: Porque escrever é simplesmente fantástico! Proporcionar um turbilhão de emoções apenas com suas palavras... Não tem preço!
6º - Quando vocês eram crianças qual era o seu sonho?
Cinthia Silva: Não tenho uma memória da infância bem definida, mas certamente eu sonhava em crescer e ser útil ao mundo de alguma forma. Cuidar das pessoas e ajudá-las sempre foi um objetivo de vida que eu considerei grandioso e, hoje, posso desempenhá-lo de duas formas... Cuidado do corpo, como Fisioterapeuta, e da alma das pessoas, como escritora.
Airton Júnior: Fazer parte de uma coisa grande, que se eternizasse com o tempo!

7º - Quem inspirou vocês a escrever Ailla e o Luferino?
Cinthia Silva: Eu retirei, e ainda retiro, muito da minha forma de contar Ailla e o Luferino dos textos de Rick Riordan, Meg Cabot, e Pedro Bandeira! Estes autores tem uma forma simples e ao mesmo tempo encantadora de descrever seus personagens, de se colocar como adolescentes em seus conflitos, ainda que tenham passado de tal fase há algum tempo. Acho que há uma magia em seus textos que me prende de um jeito tão único, que não poderia não me espelhar nos livros deles. Mas não apenas eles me inspiram na escrita... Há um pouco de mim mesma e dos meus anseios dentro da estória, o que, acredito, dê ao livro, o toque pessoal que toda estória original possue.
Airton Júnior: Como sempre gostei de quadrinhos, grande parte de minha inspiração é uma espécie de homenagem a essa época de magia em minha vida.

8º - Vocês tem algum autor favorito? Quem?
Rafaela Souza: A resposta veio em minha mente no momento em que li a pergunta, e não poderia ser diferente: J.K. Rowling, afinal, foi ela quem me apresentou este mundo fantástico.
Cinthia Silva: Já que preciso escolher um, o que é tarefa muito difícil escolho a Meg Cabot, porque foi através dos livros dela que eu comecei a amar este mundo literário.
Airton Júnior: Stan Lee, J.K. Rowling, C.S. Lewis.

9º - Vocês são fã de alguma série ou trilogia de livro?
Rafaela Souza: Com certeza! Preciso admitir que amo muitas séries, mas Harry Potter marcou muito a minha vida! Além dessa, A Seleção, As Crônicas de Nárnia e de As Crônicas de Gelo e Fogo.
Cinthia Silva: Admiradora quase fanática de A Mediadora, As Crônicas de Nárnia e de As Crônicas de Gelo e Fogo!
Airton Júnior: Tudo que foi criado pelo Universo Marvel e também pela DC Comics, além de Harry Potter, As Crônicas de Nárnia e Star Wars.

10º - Vocês tem vontade de escrever outro livro? Já tem planos para ele?
Sim! Ailla e o Luferino trata-se de uma série com 8 livros, onde o primeiro foi lançado e o segundo está em produção, mas a história até o oitavo livro já se encontrar completa.

11º - Muitos escritores dizem que as pessoas eram contra o seu trabalho acontece ou já aconteceu com vocês?
Bom, até agora não recebemos nenhum tipo de desencorajamento, ao contrário, as pessoas e principalmente os leitores nos estimulam a continuar cada dia mais.