Resenha do Livro: Encarcerados - Fuga de Furnace

     Ola pessoas, me chamo Hugo Souza, mas podem me chama de Hg ( gosto que me chamem assim), serei eu a ser o novo colonista ou se preferirem chamar de colaborador de conteúdos fiquem a vontade! Falarei um pouco sobre sobre o meu perfil Literário la no face e um pouco sobre mim no insta.

Livro: Encarcerados – Fuga de Furnace
Autor: Alexander Gordon Smith
Editora: Benvirá
Estrelas: 4/5

Minha Sinopse:

    Alex Sawyer não é nem um santo, mas esta longe de ser um assassino, ele pratica furtos desde criança e ao passar do tempo se aperfeiçoa, agora ele passa cometer assaltos com os seus amigos a domicílios.
    Certa noite em mais um assalto ele ver seu mundo desabar, o plano tinha tudo para ser perfeito ele só não contava com a visita dos ternos pretos, eles matam Toby seu amigo de infância que sempre esteve ao seu lado e põe a culpa em Alex que da noite para o dia vai parar na penitenciaria de Furnace.
    Alex ver sua vida virar um caos, ele passa a habitar a entranha do inferno (a penitenciaria de Furnace), logo aos poucos Alex vai aprendendo a sobreviver a este lugar, fazendo amigos e conhecendo as regras, até que um dia aparece um brilhante ideia de como escapar de um lugar que ao que parece não tem saída.

Minha opinião: 

    O livro já chama atenção pela capa, logo quando você começa a ler o autor lhe apresenta o personagem e sua, ele constrói o personagem convincente e memorável, mas logo após alguns capítulos ele começa a desconstruí-lo, isso é fascinante ele dar um toque a mais a historia, a personalidade de Alex só cresce e o torna maduro.
    A ideia principal que a fuga de Furnace que logo ao que se parece só tem uma porta de entrada e nenhuma de saída só vem aparecer logo nos últimos capítulos, antes o autor faz jogos de ideias que torna a historia interessante, primeiro ele traz a ideia da marginalidade dos Jovens, a segunda a Penitenciaria e suas regras, a terceira é a violência dentro do local, a quarta como sobreviver dia, após dia e a ultima fugir do local. Esse jogo tende a manter o leitor fixado a não parar de ler.
    O autor peca neste livro muito pouco e isso é bom, nada é cem por cento perfeito e creio que uma das suas falhas é cuidar em criar as personalidades dos personagens coadjuvantes já que com Alex Sawyer ele faz perfeitamente e as vezes trazer momentos repetitivos, já que a ambientação da historia se passa em um só lugar.
    O livro é bom e sagaz, super indico.

Um grande abraço de Hg!